Amor Sem Fim

Joe Rose tinha planejado um fim de semana idílico no interior da Inglaterra, para comemorar o retorno de sua mulher - crítica literária especializada na poesia de John Keats -, que voltara de uma longa viagem de trabalho aos Estados Unidos. Depois de buscá-la no aeroporto, levou-a às colinas de Chiltern, meia hora ao norte de Heathrow, para um piquenique sob um carvalho.
Mas, ao abrir uma garrafa de vinho, ouviu um grito desesperado de homem, depois o lamento fraco de uma criança. Antes que desse por si, correu para acudir, sem ouvir as palavras de cautela de sua mulher, que, depois, pareceriam querer evitar que ele partisse para sempre.
Os apelos provinham de um balão: a perna do piloto, com metade do corpo para fora da cesta de passageiros ao tocar no solo, se emaranhara à corda presa à âncora. Com as rajadas do vento erguendo o balão e o empurrando na direção de uma escarpa, ele fora arrastado ao longo do campo. Ainda na cesta, via-se uma criança, que, por medo, recusava-se a saltar.
Além de Joe, trabalhadores rurais que estavam no local se apressam a ajudar. De início, o desfecho pareceu dramático - o homem se solta; a criança é levada à deriva -, mas o acidente terá muito mais impacto na vida de Joe do que ele poderia imaginar: não seria só uma lembrança incômoda, algo que perturbaria a paz de seu descanso, e sim o começo do colapso de sua vida.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características



    quem comprou, também viu